Jump to content


Pegar Arquivo Xml No Site










7 respostas a este tópico

#1 Andre Cravo

    Membro

  • Membros
  • PipPip
  • 35 posts
  • Sexo:Masculino
  • Estado:Minas Gerais

Adicionado 29 July 2010 - 02:57 PM

Caros colegas

Gostaria de saber se existe alguma forma de pegar no site do governo o arquivo XML da NFE,
onde informariamos o CGC do usuário e todas as notas emitidas para o mesmo em um determinado período.

Desde já agradeço a atençao de todos

André Cravo

#2 juaumkiko

    Membro - Senior 3

  • Membros
  • PipPipPipPipPipPipPipPipPip
  • 1575 posts
  • Sexo:Masculino
  • Estado:São Paulo

Adicionado 29 July 2010 - 03:31 PM

Nao tem como...
Não tem um webservice disponivel para isso.

#3 Andre Cravo

    Membro

  • Membros
  • PipPip
  • 35 posts
  • Sexo:Masculino
  • Estado:Minas Gerais

Adicionado 29 July 2010 - 04:00 PM

Sei não, hoje entrei em contato com a Secretaria do Estado da Fazenda de Minas, e me pediram para fazer um requerimento solicitanto acesso a base de dados.
Me informaram que pode ser negado.

Mas quer dizer então que tem alguem acessando.

Também acho absurdo não ter, pois temos o acesso via o site e via o aplicativo visualizador, então porque não liberar para nós.

André Cravo

#4 juaumkiko

    Membro - Senior 3

  • Membros
  • PipPipPipPipPipPipPipPipPip
  • 1575 posts
  • Sexo:Masculino
  • Estado:São Paulo

Adicionado 30 July 2010 - 06:24 AM

Entao entre em contato e tente... se conseguir nos informe para que mais pessoas possam fazer isso.
Eu aaacho que eles não permitem isso nao.
A maioria dos atendentes da NFe nem conhecem o projeto da NFe direito.

Mas ficamos no agurado da sua tentativa.

[]´s

#5 Andre Cravo

    Membro

  • Membros
  • PipPip
  • 35 posts
  • Sexo:Masculino
  • Estado:Minas Gerais

Adicionado 13 August 2010 - 09:49 AM

View Postjuaumkiko, on 30 July 2010 - 06:24 AM, said:

Entao entre em contato e tente... se conseguir nos informe para que mais pessoas possam fazer isso.
Eu aaacho que eles não permitem isso nao.
A maioria dos atendentes da NFe nem conhecem o projeto da NFe direito.

Mas ficamos no agurado da sua tentativa.

[]´s

Fiquei sabendo que o pessoal da Aterdata de Terezopolis já estão pegando dados de NFE diretamento do governo, vou procurar mais informações, a resposta para meu requerimento ai não chegou.

André

#6 Araujo Junior

    Membro - Novato

  • Membros
  • Pip
  • 4 posts
  • Estado:Ceará

Adicionado 14 August 2010 - 06:42 PM

Aqui em Fortaleza, o pessoal da Fortes Informatica criou uma forma de recuperar todos os dados da NF-e diretamente do site da Fazenda, algo como lendo as Tags do HTML da pagina montada. Como eles possuem um sistema de escrita Fiscal, o usuario só faz digitar numa interface a chave da NF-e e o codigo de validação pedido pelo site (Captha). O unico problema é que se mudarem algo no layout da pagina vao ter que atualizar a aplicação.

Se alguem descobrir alguma forma de fazê-lo, vai ser muito bom.

Sds,

Araujo Junior

View PostAndre Cravo, on 13 August 2010 - 09:49 AM, said:

Fiquei sabendo que o pessoal da Aterdata de Terezopolis já estão pegando dados de NFE diretamento do governo, vou procurar mais informações, a resposta para meu requerimento ai não chegou.

André


#7 Italo J Jr

    Membro - Pleno 1

  • Membros
  • PipPipPipPipPipPipPipPip
  • 456 posts
  • Sexo:Masculino
  • Estado:São Paulo

Adicionado 16 August 2010 - 07:48 AM

Bom dia a todos,

Para aqueles que desejam pegar o XML no Site da SEFAZ:

Quote

Nota fiscal eletrônica passa por mudanças a partir de agosto

Nota Importante

Alterações atingirão emitentes, transportadores e destinatários

As empresas brasileiras autorizadas a emitir a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) deverão, obrigatoriamente, encaminhar ou disponibilizar para download o arquivo desse documento eletrônico e de seu respectivo Protocolo de Autorização de Uso ao destinatário e ao transportador contratado. A norma entra em vigor no próximo dia 1º, e a providência deverá ser tomada imediatamente após o recebimento da autorização de uso da NF-e

A regra é estabelecida pelo Ajuste SINIEF nº 8 – Sistema Nacional Integrado de Informações Econômico-Fiscais, recém-publicado pelo Diário Oficial da União (DOU), e que introduz outras mudanças importantes na sistemática que está eliminando o papel nas operações mercantis. "Todas são positivas e mostram um substancial avanço na utilização da NF-e, tanto na emissão e recepção quanto na guarda do documento".

Segundo a SEFAZ, a primeira alteração vai transformar o transportador em responsável solidário, passando a ser obrigatório a ele checar os dados da NF-e antes que inicie o transporte. Com isso, a mercadoria só poderá circular se o documento eletrônico estiver devidamente autorizado pela SEFAZ, o cálculo dos impostos estiver correto e se a Inscrição Estadual do emitente não estiver cancelada, suspenso ou inabilitado. As empresas de transporte têm novas responsabilidades: receber e conferir documentos eletrônicos, garantindo a segurança e o sigilo fiscal de seus clientes.

Outra alteração trazida pelo dispositivo se refere ao Danfe, utilizado para acompanhar o trânsito da mercadoria, que agora só poderá será impresso em uma via. "É bem provável que essa mudança decorra de fraudes já cometidas envolvendo o uso indevido, a clonagem e até mesmo a adulteração do Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica", deduz a SEFAZ. Isto acarreta mudanças em sistemas que deverão controlar a impressão do Danfe.

A preocupação com o armazenamento da Nota Fiscal Eletrônica, segundo ele, também fica evidente no Ajuste SINIEF nº 8, que obriga emitente e destinatário a manterem a NF-e em arquivo digital, sob sua guarda e responsabilidade, dentro ou fora da empresa, pelo prazo estabelecido na legislação tributária, devendo ser disponibilizado para a Administração Tributária sempre que solicitado. Contudo, há um avanço significativo, pois a norma prevê expressamente a possibilidade de guarda de documentos eletrônicos fora do estabelecimento.

A penúltima modificação autoriza o emitente da NF-e a sanar erros em campos específicos do documento. Para isso, deverá observar o disposto no Parágrafo 1º-A do art. 7º do Convênio SINIEF s/nº de 1970, por meio de Carta de Correção Eletrônica (CC-e), transmitida à Administração Tributária da unidade federada do emitente.

Esse trecho do Convênio diz que a CC-e pode ser usada desde que o erro não esteja relacionado com variáveis que determinam o valor do imposto, dentre as quais base de cálculo, alíquota, preço, quantidade, valor da operação ou da prestação; correção de dados cadastrais que implique mudança do remetente ou do destinatário e data de emissão ou saída.

A Carta de Correção Eletrônica ainda não está disponível, mas a expectativa é que isto ocorra ainda este ano. "Mas o SINIEF nº 8 deixa claro de antemão que haverá um prazo máximo para se corrigirem as Notas Fiscais Eletrônicas, de modo análogo ao que ocorre nos casos de cancelamento", ressalta.

Por último, o Ajuste vedou a reutilização, em contingência, de número de NF-e transmitida com tipo de emissão 'Normal'. "Outras alterações poderão surgir com o passar do tempo, pois é natural que haja adequações no decorrer da implantação e da existência de qualquer projeto que lide com informações tão importantes quanto a fiscal", conclui o especialista.



Fonte: administradores.com.br




#8 anfm

    Membro - Senior 1

  • Membros
  • PipPipPipPipPipPipPipPipPipPipPipPip
  • 2265 posts
  • Sexo:Masculino
  • Estado:São Paulo

Adicionado 17 August 2010 - 09:18 AM

Veja http://www.forumweb....post__p__350762





1 usuário(s) esta(ão) lendo este tópico

0 membro(s), 1 visitante(s) e 0 membros anônimo(s)